top of page

O uso da neuromodulação para os distúrbios de linguagem

Atualizado: 20 de jun. de 2023


Terapia que usa estímulos elétricos, magnéticos ou medicamentosos, a neuromodulação é um tratamento relativamente recente, mas que tem trazido ótimos resultados no tratamento de pacientes com as mais variadas condições, entre elas os distúrbio de linguagem.


Afinal, como funciona a neuromodulação?


Primeiro vamos entender como funciona o nosso cérebro funciona. Nosso sistema nervoso é baseado em um equilíbrio de sinais – químicos e elétricos -, porém, em determinados casos esse equilíbrio pode ser afetado podendo causar prejuízos sensoriais, motores e cognitivos. É aí que podem entrar as técnicas de neuromodulação não invasivas, atuando no estímulo das estruturas do sistema nervoso e ajudando a reestabelecer o equilíbrio neural do paciente, facilitando o que chamamos de plasticidade cerebral, favorecendo assim, a recuperação funcional dessa área.


Como é feito o tratamento através da neuromodulação?


A avaliação é feita por um profissional capacitado, segundo diagnóstico e características clínicas do paciente. Após esse primeiro momento, são definidas quantas sessões e a frequência das aplicações, as respostas à estimulação geralmente são percebidas já nas primeiras sessões.


Quais os tipos de neuromodulação usados no CERNE?


- Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)

- Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (TDCS)


Como a neuromodulação pode auxiliar no distúrbio de linguagem?


A linguagem é o sistema através do qual o homem comunica suas ideias e sentimentos, seja através da fala, da escrita ou de outros signos convencionais. Em casos como AVC, Paralisia Cerebral, Esclerose Múltipla, doença de Parkinson, Transtorno do Espectro Autista (TEA), o paciente pode sofrer alterações nesse campo, a neuromodulação quando associada a terapias como a fonoaudiologia, potencializa os efeitos dessas terapias, consequentemente melhorando interpretação e a expressão da linguagem do paciente.


Existem alguma contraindicação?


A neuromodulação é contraindicada a pacientes que possuem materiais metálicos implantados na cabeça e para pacientes que possuem dispositivos eletrônicos implantados, como por exemplo, implante coclear, mas indicações e contraindicações devem ser sempre avaliadas individualmente por um profissional capacitado, cada caso é um caso.



Sobre o Centro de Excelência em Recuperação Neurológica (CERNE)

Fundado no ano de 2016 por Canrobert Krueger e Mariana de Carvalho, a clínica é referência no atendimento a pacientes com danos neurológicos. O CERNE possui equipe especializada em diversas áreas, como: Fisioterapia, Fonoaudiologia, Musicoterapia, Neuromodulação e Terapia Ocupacional. O diferencial da clínica está nos métodos de tratamento avançados, como Theratogs, PediaSuit, Bobath, Integração Sensorial, Contensão Induzida, ABA, DENVER, além da chegada do primeiro tratamento através da Neuromodulação ao sul do país. Para mais informações, acesse o site www.clinicacerne.con.br ou as redes sociais Facebook https://www.facebook.com/cerneoficial e Instagram https://www.instagram.com/cerne.oficial/

Comments


Prancheta_3.png
Prancheta_2.png
Prancheta_7.png
Prancheta_1.png
Prancheta_4.png
Prancheta_4.png
Prancheta_5.png
Prancheta_6.png
bottom of page